As principais ameaças para o futuro do planeta

266

Uma coisa é certa: nós, que nos preocupamos em ser mais sustentáveis e ecológicos, nos importamos com o futuro do planeta. 

Nos importamos com as próximas gerações, com os recursos naturais, com o meio ambiente, com os animais que entram em extinção a passos largos, com as consequências que a destruição em massa pode causar em todos nós.

Quando falamos em ameaças para o futuro, existem inúmeras. Muitas mesmo. O tema dá um livro, certamente. Mas, neste post, vou falar sobre quatro: crise climática, tensões geopolíticas crescentes, desconfiança global e impactos negativos da tecnologia.

A crise climática é um fator de extrema relevância quando tratamos de ameaças ao futuro. Com a temperatura dos oceanos em constante elevação, muita coisa é colocada em risco – do aumento do nível do mar às interferências no ecossistema (redução da biodiversidade, acidez da água, etc.), ficar alerta já não basta: é preciso agir, colocar a mão na massa, conscientizar as pessoas ao nosso redor. 

Vale ressaltar que o aumento da temperatura dos oceanos é consequência da alta emissão de gás carbônico na atmosfera. Dito isso, use transportes públicos ou bicicleta, substitua sua energia elétrica pela fotovoltaica, instale telhados verdes – não importa! O que importa mesmo é que você contribua, como puder, para diminuir a emissão de CO2,

A respeito das tensões geopolíticas crescentes, não é mistério para ninguém que nações com interesses conflitantes estão cada vez mais ameaçando umas às outras. O ano de 2020 começou com especulações a respeito de uma Terceira Guerra Mundial, não é? Já imaginou o impacto que uma guerra teria no planeta? Me dá arrepios só de pensar! Com o poder bélico dos países em ascensão, certamente nos traria consequências irreparáveis. 

Falar de desconfiança global significa falar da falta de segurança e firmeza que a população sente em relação a seus governantes. Em termos práticos, as pessoas não confiam mais em seus governantes e nas iniciativas das quais eles lançam mão. Como os políticos são eleitos para ser nossos representantes, é bem problemático que não confiemos neles… Isso causa uma instabilidade enorme em tudo, inclusive e sobretudo no meio ambiente, que é uma pauta sobre a qual as pessoas cobram cada vez mais os políticos.

Em relação à tecnologia, é óbvio que ela nos trouxe muitos benefícios: comunicação com pessoas distantes, facilidade de acesso à informação, aceleração de processos para encontrar curas de doenças e a internet, por exemplo, são alguns deles. Mas, por outro lado, há pessoas que utilizam as tecnologias para semear o ódio, espalhar informações falaciosas ou expor a intimidade de outras pessoas. É uma linha tênue. Em larga escala, o uso indevido das tecnologias pode – e vai! – prejudicar imensamente o futuro do planeta.

 

Essas são algumas das reflexões que quero propor a todos que me acompanham. O que será que podemos fazer para retardar o efeito do que está destruindo o planeta? O que será que podemos fazer para, em última instância, acabar com esses processos? É importante refletirmos, nos unirmos e agirmos não apenas individualmente, mas enquanto coletivo, que é o que somos, afinal!

Espero ter plantado na sua cabeça a sementinha da mudança. Salvar o planeta é urgente, necessário e fundamental para a nossa existência. Pense nisso! Lembre-se de que estou sempre disponível para trocar figurinhas – quero que sejamos aliados uns dos outros e caminhemos juntos rumo a um mundo melhor!

 

Um beijo e até a próxima,

Maria Virou Eco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite o seu nome aqui