Cowspiracy: o documentário que está dando o que falar!

1684

Se você acompanha o trabalho do Leonardo Dicaprio ou de outros artistas internacionais e nacionais como a Anitta, você já deve ter se deparado com o nome Cowspiracy, ou pelo menos ouviu de alguém. O documentário lançado na Netflix deu o que falar e não foi por menos, o assunto abordado chegou para gerar polêmica em diversas áreas, e para quem estava engajado em viver uma vida mais sustentável, trouxe uma perspectiva radical sobre hábitos que nem nos dávamos conta que agrediam o planeta.

O conceito principal de Cowspiracy

Você procura apagar as luzes quando sai de um cômodo? Fecha a torneira ao escovar os dentes e economiza no tempo de banho? Bem, segundo o documentário, essas ações não seriam nem perto do suficiente comparado ao que o consumo de carne gera ao meio ambiente.

De acordo com os dados oferecidos durante o documentário, apenas 114g de carne (o que equivale mais ou menos a um hambúrguer) requer em média 2,5 mil litros de água para ser produzido, ou seja, deixando de comer um hambúrguer, você estaria economizando o mesmo do que passar 2 meses sem banho.

Além do gasto de água, Cowspiracy aborda assuntos como o desmatamento, o desrespeito ao bem-estar animal e outros problemas muito discutidos como a produção de CO2 na atmosfera. Dados e fatos que realmente são preocupantes por não serem abordados por praticamente NENHUMA instituição de proteção ao planeta (WWF, Greenpeace, etc.).

A conspiração da indústria agropecuária realmente tem tapado nossos olhos para um problema gigantesco e que está destruindo o planeta com mais velocidade do que qualquer outra indústria, e nós não temos falado o suficiente sobre o assunto, este é o conceito principal de Cowspiracy e o maior motivo de eu estar trazendo o assunto ao blog.

Como isso influenciou no meu dia a dia

Eu não sou vegana nem mesmo vegetariana, e todo mundo que me conhece sabe disso. Parar de comer carne nunca foi uma opção para mim e sempre me pareceu algo extremamente difícil. Mas após assistir Cowspiracy pela primeira vez na minha vida, senti a necessidade de começar a abordar este estilo de vida, e no mínimo FALAR sobre o assunto.

A posição é radical, se você consome carne, você não pode se considerar alguém que busca uma vida sustentável. Apesar de não representar minha visão, realmente fala sobre um assunto que precisa ser mais abordado, a indústria agropecuária está acabando com o planeta, e tem calado as pessoas que falam sobre como ela precisa ser parada, ou no mínimo transformada.

Se você assistiu o documentário sabe o impacto que todas as informações, imagens e vídeos causaram. Pode ter sido um divisor de águas no hábito de várias pessoas, e não há como assistir sem ter o ímpeto de querer mudar algumas atitudes no seu cotidiano. Confesso que meu consumo de carne diminui significativamente depois de tudo que aprendi, e que apesar de ser uma jornada difícil, tem me feito pensar ainda mais sobre os alimentos que consumo e qual o impacto que eles geram no planeta até chegarem à minha mesa.

Foi excelente, mas faltou uma informação fundamental

O maior papel que quero desempenhar após assistir Cowspiracy é utilizar todos os meios que posso para educar sobre o assunto. Precisamos transformar nossa posição em relação a todos os nossos hábitos, inclusive os alimentares. E se eu pudesse agregar ainda mais a tudo que foi abordado eu colocaria um pouco mais sobre a história do desmatamento.

Boa parte do desmatamento começou pelo consumo de madeira e borracha  e por conta de muitos campos “limpos” começou a implantação da agropecuária em lugares como a Amazônia e o Pantanal. Vou colocar dois links importantes para quem quer saber do assunto de maneira mais completa e aprofundada, e se você quiser podemos conversar mais sobre o assunto pelo Instagram! É importante termos discussões como essa, espero você 🙂

História do desmatamento: http://www.scielo.br/pdf/ecos/v20n3/a06v20n3.pdf

Espero ter ajudado

Maria Virou Eco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite o seu nome aqui