Empresária retorna de uma Eurotrip com uma ótima ideia de negócio sustentável

510

Patrícia Vilas, empresária, foi para a Bélgica no ano de 2015. Lá, ela observou que faz parte da cultura da maioria da população, andar de bicicleta. Essa cultura podia pegar mais por aqui, vocês não concordam?

São vários pontos turísticos onde se tem liberdade para andar, diversas ciclovias espalhadas na capital Bruxelas, além da facilidade de se alugar uma bike, encontra-se até de graça.

Ela ficou admirada com o quanto as pessoas se preocupam com a sustentabilidade e resolveu trazer uma ideia de negócio sustentável para o Brasil. Em um de seus passeios, Patrícia viu várias das bicicletas com bolsas atreladas a ela.

Isso fez com que logo que voltou ao Brasil, a empresária decidisse começar um negócio inspirado no que viu. Ela passou a produzir bolsas e alforges no segmento das bicicletas e da sustentabilidade.

Ah, se você não sabe o que é um alforge, é um tipo de bolsa presa a uma sela, muito utilizadas em motocicletas para transportar objetos de pequeno e médio porte que ficam presas nos assentos.

Patrícia teve essa ideia de negócio sustentável após ver que aquilo existia e comparando com a sua situação, pois ela tinha que ficar carregando uma mochila gigantesca e pesada nas costas o tempo todo.

E pensando também onde vive, na grande São Paulo, onde existe muita gente que utiliza bicicletas para se deslocar, ela investiu 6 mil reais em matéria-prima para começar o negócio. As bolsas e alforges são todas feitas de tecidos sustentáveis e carregam  em média de três a quatro quilos. Ela produz quase tudo em seu ateliê, só não costura. As bolsas de sua loja custam entre R$ 190 e R$ 310.

Todas as bolsas e os alforges são feitos de tecido sustentável. Elas possuem 70% de algodão e 30% de garrafa pet. Patrícia também utiliza câmara de bike tratada no forro.

Para sua ideia de negócio sustentável ter visibilidade, ela vende seus produtos em feiras orgânicos e produtos sustentáveis e também nas redes sociais. Ela recebe diversos pedidos de todo o Brasil pelo Facebook ou Instagram, além de ter parceria algumas lojas na cidade de São Paulo. Patrícia consegue faturar muito bem com seu negócio.

Espero ter ajudado,
Maria Virou Eco. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite o seu nome aqui